Entenda este cenário e o perfil dos consumidores que optam por um estilo de vida e um consumo de alimentos mais saudáveis. Leia mais, a seguir.

 

Os alimentos e produtos naturais têm ganhado cada vez mais espaço nos supermercados e nas mesas dos brasileiros e a busca por uma alimentação saudável está em constante crescimento. 

De acordo com a Pesquisa Akatu – Panorama do Consumo Consciente no Brasil, houve um aumento significativo na compra de produtos orgânicos nos últimos anos. Em 2012, 23% da população eram consumidores de produtos naturais, em 2018, este número aumentou para 48%. 

Já a pesquisa “A mesa dos brasileiros” realizada pela FIESP em 2018, aponta que 81% dos brasileiros declaram se esforçar para ter uma alimentação saudável e 71% afirmam optar por produtos provenientes da natureza, mesmo que tenham que pagar mais por eles.

Mas o que esse movimento indica para nós, empresas e sociedade em geral?

Esses números indicam que os consumidores brasileiros estão passando por uma mudança de mentalidade, seguido a tendência global, e, por isso, têm levado em consideração uma cadeia produtiva mais sustentável na hora de consumir. 

Isso, somado aos números, indica que esse também é o momento ideal para as empresas entrarem ainda mais no ramo da alimentação saudável, buscando atrair clientes, oferecendo produtos 100% naturais que possuam uma cadeia produtiva 100% sustentável. 

“Os consumidores buscam por produtos e serviços que tragam um bem-estar físico e mental, e serviços personalizados que se adequam às suas necessidades nutricionais e escolhas alimentares”, comenta Maria Mascaraque, consultora de alimentos e nutrição da Euromonitor International.

Seja por motivos ideológicos ou de bem-estar, os brasileiros estão buscando aderir um estilo de vida mais preocupado com a saúde e o meio ambiente à medida em que buscam consumir produtos e alimentos mais naturais, o que faz com que haja um aumento na comercialização e na busca por esses produtos. 

Nesse sentido, entender as motivações e conhecer o tipo de alimentação e o estilo de vida adotados pelos consumidores de produtos naturais pode ser um grande diferencial na hora de inserir seus produtos no mercado. 

Dentre os alimentos saudáveis mais procurados nos mercados, os consumidores tendem a escolher os produtos naturais que se relacionam com esses 4 tipos de alimentação: sem glúten e sem lactose, vegetariana e vegana, fitness e orgânica.

 

Alimentação sem glúten e sem lactose

Os produtos naturais sem glúten – proteína encontrada no trigo, centeio, aveia, cevada e malte – ou sem lactose são cada vez mais procurados no mercado, seja por restrições médicas, no caso de pessoas celíacas, seja por indicação de nutricionistas no caso de dietas de emagrecimento. 

Em 2018, a categoria de alimentos “livres de” apresentou a maior taxa de crescimento dentro do segmento de alimentos saudáveis e a tendência é que ela cresça ainda mais nos próximos anos.

Alimentação vegetariana e vegana

Também são muitos procurados no mercado de alimentação saudável produtos naturais que não são de origem animal ou derivados. 

No Brasil, de acordo com o Ibope (2018), 14% da população se declara vegetariana. No entanto, o público consumidor desse nicho é ainda maior, pois, muitos consumidores optam por esse tipo de alimentação por considerá-la uma forma de proteção aos animais e ao meio ambiente.

Alimentação fitness

Esse tipo de alimentação que busca a combinação da dieta alimentar equilibrada com a prática de exercícios físicos é um dos principais responsáveis pelo aumento do interesse da população brasileira pela alimentação saudável.

Nesse nicho os produtos naturais relacionados ao ganho de energia, como barras de cereais e oleaginosas (como castanha, nozes e amêndoa), ganham ainda mais destaque. 

Alimentação orgânica

A palavra ‘orgânico’ ganhou popularidade nos mercados como uma alternativa mais natural e sustentável. Esses produtos orgânicos e naturais ganharam espaço e passaram a ser mais procurados pelos consumidores que querem evitar a compra de alimentos com agrotóxicos e reduzir os impactos desses defensivos agrícolas no meio ambiente.

No entanto, independentemente do tipo de alimentação adotada, é unânime entre os consumidores a busca por uma alimentação saudável que leve em consideração a procedência do produto natural bem como das matérias-primas usadas para a fabricação dele, por isso, estar atento a todo esse processo é fundamental. 

Tendo isso em vista, a GHF – Go Heath Foods – é uma empresa que busca incentivar a produção e o consumo de produtos saudáveis, oferecendo, com qualidade e uma cadeia produtiva 100% sustentável, superalimentos vindos diretamente da Amazônia, como a castanha-do-pará, o açaí, o cacau e a semente de cumaru. Conheça mais sobre a GHF em: www.GHF.com.br.